João Alves-Carita

2012 / 16 Novembro

You and me


Fazendo uma primeira lista de convidados que gostava de ter no meu casamento o meu primeiro pensamento não recaiu na família nem em amigos próximos… esses parecia-me óbvio tê-los comigo…
O meu primeiro pensamento pairou sobre outros amigos… daqueles que se fazem uma vez e que ficam para a vida… daqueles que acontecem só num local… no mesmo onde eu encontrei o amor.
Não me podendo casar em Taizé tinha de ter Taizé no meu casamento… tendo em conta que os amigos próximos ou já foram a Taizé ou já estariam fartos de me ouvir falar da ‘colina’, achei por bem propôr convidarem-se algumas das pessoas que conheci em Taizé e que me marcaram de alguma forma. O facto de se viver durante um mês inteiro com as pessoas faz com que os conheçamos, partilhamos experiências e o trocarmos, acima de tudo, uma paixão que nos une.
Pelos motivos de distância que serão expectáveis comecei ontem a contactar essas pessoas. Os de Taizé… Pode ser estranho aos olhos de muita gente o facto de querer contar no meu casamento com pessoas que vi uma vez, com pessoas que nem falam português…
Mas quero! Um mês em Taizé podia ser equivalente a 10 anos fora da colina… Posso não saber o nome dos pais deles, nem saber o seu número de telemóvel… mas a ligação que nos une é especial… é transcendente…
E após esses convites feitos ontem à noite, hoje já recebi algumas respostas… desde alguns que continuam ligados a Taizé (estando agora em Roma a preparar o Encontro Europeu deste ano), a outros que embora também reine a incerteza nos países onde vivem agora (a crise, sempre ela) já me manifestaram a intenção de quererem estar presentes… passando, sempre, pela Jana. Alguém que só de pensar que pode estar no meu casamento me deixa com vontade que ele seja já hoje!
Essa seria a ‘minha’ prenda de casamento para mim mesmo! Conseguir que aquela rapariga checa, conseguisse fazer a viagem até Portugal, para partilhar comigo o dia mais importante da minha vida…
Parece que ainda tenho a voz dela a ecoar na minha cabeça… a cantar…
Vamos repetir?!

LEAVE YOUR COMMENT