João Alves-Carita

2011 / 17 Dezembro

Vírgulas e pontos


Vírgulas e pontos… a vida é feita deles! Eles vão nos dando indicações sobre o que fazer à medida que vamos lendo as linhas desse livro a que chamamos vida.
Ao fim de 10 meses na APDC cheguei a uma vírgula… a uma vírgula que, pelo que li na primária, me pede para respirar. Não chega a ser uma pausa tão grande como o ponto final, mas ainda assim pede atenção, ponderação e uma nova oração para essa frase.
A acompanhar a vírgula seguem as reticências, numa incógnita sobre o que o futuro me reserva e quais serão as próximas linhas deste livro… reticências como as que enchem grande parte deste pequeno texto.
Para trás ficam histórias com vírgulas, exclamações, risos, amizade e acima de tudo muita aprendizagem. O maior ignorante é aquele que pensa nada ter a aprender. Todas estas vivências fizeram de mim aquilo que hoje sou, aquilo que me define enquanto pessoa e enquanto profissional da comunicação.
Pode vir um novo parágrafo ou um novo capítulo, mas de certeza que a história não acaba aqui! O meu tempo de vida já me permitiu descobrir que o mundo é um penico e as histórias não têm fim em si mesmas. A vida é feita de analepses e prolepses, de encontros e de desencontros, por isso, embora já saudoso não é um adeus… é um até já, convicto que aquilo que nos juntou uma vez irá juntar uma próxima. O local e o tempo pouco importarão.
Posto isto, despeço-me com um grande abraço já de saudade – essa palavra tão portuguesa, tão nossa – e deixo os meus contactos, através dos quais poderemos relembrar passagens deste livro, histórias e aventuras que ficaram perpetuados na memória e confiante que o que as reticências me trarão será sempre aquilo que Deus quiser.
Um forte abraço e… até já!

No comments so far.

LEAVE YOUR COMMENT