João Alves-Carita

2012 / 7 Junho

Um amor oferecido a todos


Leitura:
Ouvindo isto, um dos convidados disse-lhe: «Feliz o que comer no banquete do Reino de Deus!» Ele respondeu-lhe: «Certo homem ia dar um grande banquete e fez muitos convites. À hora do banquete, mandou o seu servo dizer aos convidados: ‘Vinde, já está tudo pronto.’ Mas todos, unanimemente, começaram a esquivar-se. O primeiro disse: ‘Comprei um terreno e preciso de ir vê-lo; peço-te que me dispenses.’ Outro disse: ‘Comprei cinco juntas de bois e tenho de ir experimentá-las; peço-te que me dispenses.’ E outro disse: ‘Casei-me e, por isso, não posso ir.’
O servo regressou e comunicou isto ao seu senhor. Então, o dono da casa, irritado, disse ao servo: ‘Sai imediatamente às praças e às ruas da cidade e traz para aqui os pobres, os estropiados, os cegos e os coxos.’
O servo voltou e disse-lhe: ‘Senhor, está feito o que determinaste, e ainda há lugar.’ E o senhor disse ao servo: ‘Sai pelos caminhos e azinhagas e obriga-os a entrar, para que a minha casa fique cheia.’

(Lc 14, 15-23) 

Cântico para meditação:

(The kingdom of God is justice and peace, and joy in the Holy Spirit.
Come, Lord, and open in us the gates of your kingdom.)


Interpelação:
O Reino de Deus, o lugar onde todo o crente almeja poder entrar. Imaginamo-lo de várias formas e vulgarmente confundimo-lo com o ‘céu’. Quase que nos esquecemos que o Reino de Deus não está para vir, mas já chegou. Vive em cada um de nós e cada um de nós faz parte dele. Esse reino é construído por todos, com os nossos defeitos e qualidades, os nossos problemas e alegrias. Resta-nos preparar o nosso reino para o Senhor, para que ele possa ser o verdadeiro Reino de Deus.
Nesse Reino que Deus tem para os Homens cabem todos os seres, cabem os crentes, cabem os descrentes, cabem homens, cabem mulheres e crianças. Nas outras duas orações descobrimos o amor de Deus posto em duas situações distintas, hoje é uma terceira forma, se calhar uma das maiores: a capacidade de amar a todos por igual, sem olhar às diferenças que os nossos olhos costumam ver. A capacidade de amar a todos reflecte-se no convite dado à Humanidade para entrar no Seu Reino. Resta-lhes acolher e aceitar esse convite. Quem fechar as suas portas e o seu coração a Deus saberá que tem sempre espaço para voltar, para o arrependimento. O convite a todos sem excepção não descrimina o marginalizados da sociedade, dá-lhes inclusivamente margem para o erro e para o arrependimento/perdão. No fundo não passamos todos de ‘bons ladrões’ crucificados ao lado de Jesus e no qual podemos ver o Mistério do amor de Deus à Humanidade. E assim nasce o encontro. E assim nasce um novo começo. E assim nos tornamos Reino de Deus.
Depois importa analisar esta leitura do Evangelho segundo S. Lucas. Um dos presentes à mesa faz uma pergunta a Jesus. O próprio filho de Deus está sentado à mesa com os discípulos. Não há um mestre e os aprendizes, são todos iguais. Esta proximidade também nós a encontramos, chamamos-lhe ‘Pai’, rezamos à ‘Mãe’. Nenhuma destas figuras são distantes, não são Deuses distantes e colocados num pedestal… É um Deus próximo e em união connosco. Aliás, esta proximidade também se expressa na forma em como nos é lançado o convite, são inúmeras as vezes em que o convite é pessoal, dirigido à pessoa, chamando-a pelo nome. Desde a Zacarias, passando por Zaqueu e terminando em Maria no túmulo vazio. Deus conhece-nos a todos, como um pastor conhece o seu rebanho. Todas as suas ovelhas são iguais, mas todas são diferentes e ele ama-as por isso.
Saibamos nós aceitar o convite de Deus para comer com ele e saibamos nós acolher o Reino de Deus no nosso coração.
Compromisso:
Durante esta semana o desafio é um bocado mais complicado. Tentar transformar o nosso século no verdadeiro Reino de Deus, cheio de justiça, paz e alegria. De entre as mais variadas formas de ajudar o próximo sugeria acções de voluntariado no Banco Alimentar ou em instituições de caridade, onde as mãos nunca são demais. Para quem tem possibilidades, porque não acolher alguma criança/adolescente órfã no fim-de-semana em casa? Façamos nós o banquete e convidamos todos! Deus providenciará o resto!

No comments so far.

LEAVE YOUR COMMENT