João Alves-Carita

2012 / 12 Setembro

Sitiados – Vida de Marinheiro


Esta vida de marinheiro está a dar cabo de mim

Raparaparaparaparaparaparim

Esta vida de marinheiro está a dar cabo de mim
Raparaparaparaparaparaparim, hey!

Esta vida de marinheiro está a dar cabo de mim
Raparaparaparaparaparaparim

Foi no porto de Lisboa, a beber e a cantar
Conheci um marinheiro de quem vos vou falar
Valente marinheiro, nascido em noite de tempestade
Era só uma garrafa que deixou pela metade
Fugindo com aguardente, nenhum deixou pensar
Escolheu ser marinheiro mas não sabendo enjoar
E assim foi navegando pelos lados do Sodré
Mas dentro de uma garrafa nunca mais se perde o pé

Esta vida de marinheiro está a dar cabo de mim
Raparaparaparaparaparaparim

Esta vida de marinheiro está a dar cabo de mim
Raparaparaparaparaparaparim, ha!

Esta vida de marinheiro está a dar cabo de mim
Raparaparaparaparaparaparim

Há quem navegue de porto em porto, navegue de bar em bar
Há quem procure fazer fortuna, eu procuro naufragar
Telefonei p’ra Tóquio só p’ra te ouvir cantar
Pensei que a tua voz me pudesse animar

Esta vida de marinheiro está a dar cabo de mim
Raparaparaparaparaparaparim

Esta vida de marinheiro está a dar cabo de mim
Raparaparaparaparaparaparim

Há quem navegue de porto em porto, navegue de bar em bar
Há quem procure fazer fortuna, eu procuro naufragar
Telefonei p’ra Tóquio só p’ra te ouvir cantar
Pensei que a tua voz me pudesse animar
Telefonei p’ra Tóquio só p’ra te ouvir cantar
Pensei que a tua voz…

Yiii-ha! Yahoo! Hahaha! Yiii-ha!

Esta vida de marinheiro está a dar cabo de mim
Raparaparaparaparaparaparim

Esta vida de marinheiro está a dar cabo de mim
Raparaparaparaparaparaparim

Esta vida de marinheiro está a dar cabo de mim
Raparaparaparaparaparaparim

Esta vida de marinheiro está a dar cabo de mim
Raparaparaparaparaparaparaparaparaparaparaparim!

No comments so far.

LEAVE YOUR COMMENT