João Alves-Carita

2010 / 28 Maio

Rock in Rio – Lisboa 2010 – dia 3 (27 de Maio)


E com apenas uns minutos depois das 3h da matina e acabadinho de chegar do 3º dia do Rock in Rio – Lisboa 2010 aproveito a cabeça fresca (dos concertos, mas cansada do dia intensivo) para escrever…
Primeiro artista: Sum 41… ups! Afinal são os portugueses Fonzie, os convidados de última hora e que substituiram a falta da banda canadiana depois da lesão do baterista…
Uma boa oportunidade para estes “miúdos”do punk rock nacional, que lançaram o seu primeiro álbum em português à muito pouco tempo… Um bom início de tarde para o que viria até ao final da noite!
E continuando em português: Xutos & Pontapés! Eu sou suspeito para falar nestes senhores (lê também a minha crítica ao concerto dos 30 anos de carreira no estádio do Restelo, em Belém – aqui)! Apesar do alinhamento ter sido o mesmo do concerto do início do mês na Semana Académica de Brangança (salvo algumas excepções!) o espectáculo nunca é o mesmo! Com um João Cabeleira em grande forma, um Tim muito mais solto e o Zé e o Kalu os mesmos de sempre (sem esquecer o Gui que leva a musicalidade dos Xutos para outro universo!), a banda rock portuguesa conseguiu cativar o público e colocar toda a gente em polvorosa! Já mereciam ser cabeça de cartaz em algum festival destes… mas uma coisa bem feita! Embora tenha gostado deste concerto ao início da noite!
Deixo-vos as duas primeiras músicas dos concerto dos Xutos & Pontapés! Contentores e, do novo álbum, Quem é quem:
No fundo, os Xutos são cada vez mais como o vinho do Porto… quanto mais velhos melhores!
Estavam abertas as hostilidades! Próximos senhores, vindos de terras de sua Majestade, os Snow Patrol, pela primeira vez em solo luso! Para mim a surpresa da noite! Grande empatia e interacção com o público e um muito à vontade em cima de palco! Foram o “micro-ondas” para Muse (que era o que a maioria das 83 mil pessoas presentes na cidade do rock ia ver) mas quanto a mim foram o prato principal! Mas já lá vamos!
Pontos altos da actuação de Gary Lightbody e Mark McClelland: os já conhecidos Chasing Cars ou o novo single Just Say Yes, mas para mim foi este Run e quando Rita Red Shoes sobe ao palco para um dueto imprevisto!
Por fim… Muse! Sim senhora! Grande espectáculo de luz, cor e som! Um grande, grande, grande (e continuava…) baterista… mas um estilo de rock electrónico (é o nome que eu lhe dou… porque tudo tem sintetizadores…) que sinceramente não anda no meu MP3… vá, talvez uma ou outra mais comercial, “aquelas que passam na rádio”, como dizia alguém ao meu lado também a assistir ao concerto.
É um bom espectáculo sem dúvida, mas reforço a ideia! Não pagava para ver!
Imagens deste concerto só amanhã ou sábado porque a banda só autorizou a gravação de 7 músicas (escolhidas por eles) e a transmissão em diferido! Ainda podem ver na Sic Radical! Embora ache que há tantos concertos fantásticos para ver e Xutos e Snow Patrol foram 2 bons exemplos!
Por agora tenho 3 horinhas de sono e um dia para descansar que sábado há mais! E com o dia dedicado à família…!

No comments so far.

LEAVE YOUR COMMENT