João Alves-Carita

2010 / 3 Junho

Riscos


Ontem lembrei-me de uma coisa que tenho imensas saudades de ver (se houvesse em DVD eu comprava!), a primeira série juvenil em Portugal… os “Riscos”! Quem é que ainda se lembra?
Retrava casos graves sem estas ilusões cor de rosa que a televisão actual teima em transmitir. Lembro-me de retratar o problema do consumo de ecstasy, da gravidez na adolescência, do problema da SIDA e do caso das alunas dormirem com os professores para terem acesso ás provas de avaliação (o professor era a personagem do José Wallenstein). Era uma série em condições, não haja dúvidas! Acho até que se a RTP voltasse a transmitir a série “Riscos” muita gente “migrava” dos Morangos ou outros afins… Para já só podemos reviver episódios e parte dos “Riscos” no Youtube! (Acho fantástico a gente que guardou anos e anos a série em VHS e agora a transformou em digital e disponibiliza no Youtube!)
Outra coisa que a série tinha de bom era a fantástica banda sonora. Casos como Gritar, de Marta Dias; What do you want from me, dos Monaco; a bem famosa (e que provavelmente toda a gente associa aos “Riscos”) Say what you want, dos Texas; Seven Fingered Friend, dos Primitive Reason; a Paixão, dos BlackOut; Crazy You, dos Gun; e É difícil, de Pedro Abrunhosa.
(cliquem nos links para ouvirem)
Afinal… não é toda a nossa vida um tremendo “Risco”?
  • Amava de paixão os riscos.Ainda me lembro que me levantava ás 9h da manha para ver esta fantastica serie.Se voltasse a dar era a primeira assistir. =)

    Responder
  • Há quantos anos!!! A ficção portuguesa evolui imenso, nesta altura os jovens preferiam normalmente as séries estrangeiras. Hoje há muitos adolescentes fãs da ficção nacional.

    Responder

LEAVE YOUR COMMENT