João Alves-Carita

2008 / 1 Julho

O teu mundo


Numa conversa…
Explica lá esse teu “longe do mundo”…

É como estou… enclausurada em casa.

Mas a tua casa faz parte do mundo e a tua casa é o teu mundo… o mundo não precisa de ser só aquela bola azul! Estás no teu mundo e nele tu mandas, tu és rainha, e não princesa…

Nah… estou numa parte do meu mundo e hoje estive noutra parte do meu mundo, mas faltam mais partes a mesma…

São os pequenos continentes desse teu mundo…

Então faltam-me continentes ou pequenas ilhas que fazem a diferença!

Sim, vais ver que estás naquela época áurea dos descobrimentos e ainda vais «por mares nunca dantes navegados» descobrir o novo mundo, essa terra prometida…

Pois, «sou um barco nas marés»…

” Eu não quero ser
a luz que já não sou,
Não quero ser primeiro
Sou o tempo que acabou.
Eu não quero ser
As lágrimas que vês,
Não quero ser primeiro
Sou um barco nas marés.”

É difícil, Pedro Abrunhosa
  • Habemos poeta!!
    Vê lá se um dia realizares o sonho de escrever um livro me ofereces um autografado!! Acho que no mínimo mereço!! 😛

    Responder