João Alves-Carita

2011 / 5 Fevereiro

O nosso grande amor!


Depois da despedida de ontem a um dos maiores símbolos da última década, de mais uma exibição paupérrima e deprimente daquilo que me devia dar alegrias apeteceu-me perguntar: ‘Qvo Vadis Sporting?’*

Como vi escrito no Cacifo:

No dia que saiu a notícia três pessoas que se prezam por não gostar de futebol, sabendo da minha escolha de vida, fizeram a mesma pergunta: “O Liedson? Saiu do Sporting? Porquê?”. Sim, porquê? Para quê? Essas pessoas não sabem quem é o Couceiro, o Paulo Sérgio, o Costinha, terão ouvido falar do Bettencourt, nem lhes passa pela cabeça quem é o Saleiro. Mas sabiam quem era o Liedson. E que era do Sporting. O Liedson estava para os adultos que não gostam de bola, como o Moutinho estava para os putos que começavam a dar os primeiros pontapés na bola. Sabem quem são e que eram do Sporting. E isso porque eram mais do que simples jogadores para os adeptos, porque já tinham arrepiado a nossa espinha, já tinham dado algo ao clube, já tinham ganho e davam a ilusão de que podiam ganhar mais. Pelo Sporting.

Aos poucos e poucos a corja que governa o meu clube, o meu estilo de vida decide ir à caça e desatar a matar todos os ‘símbolos’ que ainda alimentavam o sonho de qualquer Sportinguista: ser campeão!

 

Nem nos anos passados quando éramos apelidados da malta do ‘para o ano é que é’ me senti tão envergonhado, tão desligado. Ontem não fui ao estádio, comecei a ver o jogo na televisão e ia conseguindo ver alguns rasgos de Sporting (a espaços)… mas chegando perto do intervalo eu vi aquilo que tem sido a vida de todo e qualquer sportinguista nos últimos dois anos: quem são estes de riscas verdes e brancas que nos fazem lembrar o Sporting, mas não o são?

 

Posto isto decidi pôr à prova o meu Sportinguismo… e chorei! Chorei pelo meu clube porque aquilo que me fez seguir as pisadas do meu avô e sobreviver em casa com mais três lampiões ainda vive em mim! Fui ver esta grande campanha de marketing que me cativa, que me deixa emocionado! Vale a pena ver os vídeos de César Prates (tenho a tua camisola!) e de Beto Acosta.

 


Você não sabe se corre… mas nesse momento você sabe que todo o campeão chora!


Velho é o vento, mas apesar disso continua a soprar!

 

E choro novamente a escrever este post… a pensar: para quando voltar a viver esta emoção? A gritar que sou campeão?
Mas apesar da mágoa apetece-me dizer que mesmo com esta ‘cambada’ de chupistas que governam o meu clube, independentemente de tudo isso:
O SPORTING É O NOSSO GRANDE AMOR!
*Para onde vais Sporting?

No comments so far.

LEAVE YOUR COMMENT