João Alves-Carita

2012 / 13 Setembro

Doce – Amanhã de manhã


Fecha a porta apaga as luzes
vem deitar-te a meu lado
dá-me um beijo e o meu desejo
vem ficar acordado

Vem amor a noite é uma criança
e depois quem ama por gosto não cansa

Amanha de manhâ
Vamos acordar e ficar a ouvir
a rádio no ar a chuva a cair
eu vou-te abraçar e prender-te então
no corpo que é teu na cama no chão
Os nossos lençóis e colcha de lã
eu vou-te abraçar amanha de manhâ

Fecha os olhos esquece o tempo
nesta noite sem fim
Abre os braços acende um beijo
Fica dentro de mim

Vem amor a noite é uma criança
e depois quem ama por gosto não cansa

Amanha de manhã
Vamos acordar e ficar a ouvir
a rádio no ar e a chuva a cair
eu vou-te abraçar e prender-te então
no corpo que é teu na cama no chão
Os nossos lençóis e a colcha de lã
eu vou-te abraçar amanha de manhã

No comments so far.

LEAVE YOUR COMMENT