João Alves-Carita

2012 / 27 Setembro

Da Weasel – Nunca me deixes


A noite era calma, a chuva era intensa…uma fartasana mas isso é sem ofensa..sou eu e ela naquele fartote..amor, prazer…e eu mostrava o meu forte…com muita calma..com muito amor…ela na minha alma e eu gritando por favor…

Refrão:
Nunca me deixes…preciso de ti..o amor é uma loucura e tu precisas de mim…em qualquer altura em qualquer lugar…sinto a tua presença até no meu olhar… (bis)

Meu amor..minha dor…meu prazer…meu terror…razão de toda a fé e desgraça no criador…tarde de verão..noite de inverno…brisa de paraíso ou chama de inferno…és como dois num…versão concentrada…para a minha razão..angustia da serenata…sempre ao meu lado..sempre longe de mim…sempre mais que suficiente…sempre assim assim

Refrão:
Nunca me deixes preciso de ti..o amor é uma loucura e tu precisas de mim…em qualquer altura em qualquer lugar….sinto a tua presença até no meu olhar!! (bis)

Agora… Embora…tudo passou!!..ela endoideceu…e logo me largou…sem preconceito andar à deriva…eu andava só…e não tinha mais saída…agora meu irmão..pensa um bocado…como passarias se estivesses neste caso…entre duas paredes num lugar estreito…é como querer nadar sem ter o braço direito!!!

Refrão:
Nunca me deixes preciso de ti..o amor é uma loucura e tu precisas de mim…em qualquer altura em qualquer lugar…sinto a tua presença até no meu olhar (bis)

(interrupção instrumental…)Nunca me deixes preciso de ti..o amor é uma loucura e tu precisas de mim…em qualquer altura em qualquer lugar..sinto a tua presença até no meu olhar…(bis)…

No comments so far.

LEAVE YOUR COMMENT