João Alves-Carita

2012 / 20 Novembro

Algo que nunca te disse


Escrevo-te em português porque sei que nunca o vais ler. Talvez escrever-te-ei mais logo em inglês para que fiques a saber de tudo.
Quero que estejas presente no meu casamento pelas mais variadas razões. Acima de tudo gosto de pensar que foste tu a causa disto acontecer… se pensar bem se não te tivesse conhecido teria sido apenas um palerma de cabelo mais comprido que o normal e com barba desgrenhada aos olhos da C.
Mas naquelas noites que partilhei contigo algo aconteceu. Desde o dia em que me ofereceste os doces/bombons checos… E quando me pediste que te dissesse em português: God Bless You. Ainda hoje, ao ler a tua tentativa de reescrita dessa mesma frase, que mesmo passados dois anos nunca mais esqueceste, não consigo evitar um sorriso e as memórias que de imediato chegam.
A tua leitura da minha mão, o conseguires ver através da visão que nos perturba a vista, o facto de veres uma bondade em mim à muito tempo esquecida e por ti relembrada. A tua voz doce a ecoar por toda a igreja da Reconciliação. São tantas as memórias, mas ainda perfeitamente lúcidas…
Se não te tivesse conhecido não me terias dado a cruz em madeira. Eu não a teria usado durante toda a minha estadia na colina. A C. não se teria interessado por ela e me perguntado o que era, nem mesmo quando eu fazia o ‘truque’ de trocar as calças para calções só por lhe tirar a parte das ‘pernas’ (onde tinha eu a cabeça!). Nem eu lhe teria contado toda a história. A nossa história, que não me canso de contar. A nossa história que é hoje do mundo, é hoje de todos aqueles que seguem este blogue, de todos aqueles que convivem comigo. É uma história contada em várias linguas… É uma história de amor… do Amor de Deus!
Se não fosses tu não me iria casar… Se calhar, talvez um dia… mas não com quem quero passar toda a vida, não com a minha alma gémea.
É por isso que quero que estejas presente. E alegra-me muito saber que também queres lá estar, Jana!
  • Ontem não te cheguei a dizer, mas obrigada por a teres convidado e a teres levado ao casamento! Gostámos tanto de a conhecer e de falar com ela que não tens ideia! É realmente uma pessoa cheia de luz e de Deus como nos tinhas dito. E impressionante como mesmo só nos tendo conhecido naquele dia parecia que já falávamos há vários anos… Sem dúvida uma enviada de Deus 🙂

    Sejam felizes 🙂

    Responder

LEAVE YOUR COMMENT