João Alves-Carita

2013 / 4 Junho

A voz como instrumento


Dei por mim a ‘re-descobrir’ uma das bandas que marcou a minha infância: os Resistência.
Estávamos no final dos anos 80, quando proliferava o aparecimento de bandas formadas por artistas com outras ‘vidas’ artísticas, outro exemplo são os Trovante. O projecto consistiu na união de esforços entre vários músicos, provenientes de diversas bandas, e na transformação, adaptação e nova orquestração de temas trazidos por eles para uma vertente mais acústica e virada para uma valorização da “voz” como instrumento, e na junção dessas mesmas vozes, mostrando a força da união. Os temas, quando interpretados pelos Resistência, ganharam vida nova e uma alma genuína, nunca antes vista.
O grupo era constituído por Alexandre Frazão na bateria, Rui Luís Pereira ‘Dudas’ na guitarra, Fernando Cunha (Delfins) na voz e guitarras, Fernando Júdice (Madredeus) e Yuri Daniel no baixo, Fredo Mergner na guitarra, José Salgueiro na percussão, Miguel Ângelo (Delfins) na voz, Olavo Bilac (Santos e Pecadores) na voz, Pedro Ayres Magalhães (Heróis do Mar) na voz e guitarras e Tim (Xutos e Pontapés) também na voz e guitarras. O elenco ficou assim completo, com três vozes principais e seis guitarras acústicas.
Temas como “Não Sou o Único“, dos Xutos & Pontapés e “Nasce Selvagem” dos Delfins foram adaptados pelo novo grupo e muito rapidamente se transformaram nos principais hinos dos Resistência. No São Luís, em Lisboa, os Resistência apresentaram em concerto os temas “Só no Mar“, “Nunca Mais“, “Marcha dos Desalinhados“, “No Meu Quarto” e “Aquele Inverno“, além do grande sucesso, “Circo de Feras“. Estes temas, entre outros, vieram a fazer parte do disco de estreia: Palavras ao Vento.
Estes são os temas tocados pelos Resistência (entre parênteses a banda/artista de origem):

 

(clicar no título para ouvir a versão dos Resistência e no nome da banda/artista de origem, para ouvir a original)
Em Setembro de 2012, foi anunciado o regresso para dois concertos, um a 19 de Dezembro de 2012 no Campo Pequeno, em Lisboa, e outro no Multiusos de Guimarães, no dia 29 de Dezembro de 2012, que serviram para assinalar os vinte anos da estreia ao vivo do grupo . Depois do êxito dos concertos em Lisboa e Guimarães, é marcado em Abril de 2013 dois concertos no Porto, nas datas 26 e 27 2 . Foi também já anunciado a sua participação no festival Portugal ao Vivo, no estádio do Restelo no dia 22 de Junho.

No comments so far.

LEAVE YOUR COMMENT