João Alves-Carita

2012 / 30 Março

24 ao cubo


Domingo, 25 de Março
O sol nasceu como há 24 anos eu também tinha nascido. A ‘família’ dos amigos juntou-se como também há 24 anos a família também se tinha juntado para receber o novo rebento. Uma nova família também se juntou… que em breve se tornará numa só. Os festejos de alegria e de felicidade acabaram por ser também uma espécie de despedida… como há 24 anos atrás, as coisas mudavam mais uma vez…
Segunda, 26 de Março
O telefone toca… era engano! Um presságio… já que o telefone volta a tocar. Desta vez um número comprido no visor: +41 era o início… os meus olhos ainda sonolentos e semi-abertos apenas conseguiram vislumbrar a origem: ‘é da Suíça’, disse sem realmente pensar no que estava a dizer… A chamada cai… nova chamada, número interno… A conversa em português e em estrangeiro. Nova chamada… agora é francês que se fala! O coração bate mais depressa… uma prenda atrasada estava ainda a chegar (talvez noutro fuso horário). Havia uma luz, era preciso marcar uma conversa… era preciso ver voos!
 
Terça, 27 de Março
O encontro afinal ficou via Skype. Mais barato, menos ‘aterrador’… mas tão ou mais definitivo! Meia dúzia de ‘francesinhas’ e um braço é esticado com a mão fechada e o polegar levantado! YES! Há pessoas a sorrir, outras a abraçarem-se, outros a pensarem no que aquele gesto ainda iria implicar. Partir no dia seguinte com destino à Suíça. Dois meses depois do previsto, mas ainda muito a tempo de toda uma vida a dois. 2150km pela frente. A um ritmo de estrada, num carro que não tinha feito mais do que 500 numa noite… A cabeça a mil, o coração desligado. Era preciso avisar o máximo de gente possível: Facebook! Chegam pessoas a casa, explicações, conversa, caras para relembrar… abraços e despedidas! Até um dia!
 
Quarta, 28 de Março
E as coisas pendentes? Tudo era preciso deixar pronto… nada o ficou de facto! As pessoas não paravam de chegar, de mandar mensagens, de perguntarem mais e mais. Novas explicações, mais abraços, mais despedidas e o choro… esse também veio. Tentativa de pedir por orações, preces, ou força… nenhuma palavra foi dita, mas a mensagem fora entregue! 1h antes e ainda nenhuma mala estava feita… Dois caixotes improvisaram a arrumação. O armário coube no meio das paredes de cartão. Seguia-se o início de uma viagem! Um jantar, novas emoções… promessas de cuidar um do outro, de não sofrer na pele o que muitos outros sofrem… desejos de que tudo corra pelo melhor!
 
Quinta, 29 de Março
A madrugada mostrava a entrada em Espanha. Adeus Portugal, Holla España! Aproveitar para atestar. Muitos quilómetros ainda iriam ser feitos. Foram muitas centenas, muito calor, mas nem um tostão em portagens! O País Basco é de facto maravilhoso! No próprio dia, que já ia longo: Adiós España, Bonjour France! Se até aqui os carros portugueses ainda se avistavam agora éramos caso raro. Isso ou o facto de ir uma mulher a dar cartas ao volante, com pé pesado e um homem ao lado de coração nas mãos por não estar habituado. 130km/h nas auto-estradas… 90 nas ‘nacionais’ e radares em todos os cantos! O desafio de cumprir os limites! O sono a pesar e mais 500 km ainda faltavam… ficaram pela metade! Noite (muito bem) passada em nenhures.
 
Sexta, 30 de Março
Destino ao sonho. Ao fundo a colina já se avistava… perto disso os cheiros já entravam carro adentro… No cruzamento o sonho tornara-se realidade! Taizé na Quaresma… Taizé de Roxo! Taizé de carro! Só falta Taizé de branco neve… O almoço: lentilhas! E um tuga, o único, como companhia! Chamadas para casa (agora só dos pais), para os amigos (que tinham sempre os telemóveis desligados)… Novo arranque… um pulinho e Adieu France, Bonjour Suisse! O medo da fronteira… a preocupação de comprar a vinheta das Auto-estradas… a viagem ‘à borla’ e um acidente e trânsito… A chegada a casa, as novas amizades… o jantar e cama!

Foram 24h ao cubo e ao rubro, vezes dois…

  • Grande Carita!!!
    Ao ler a tua descrição, fazes-me lembrar a minha tour pela suiça no ano passado,hehe.Mas eu fui em ferias e tu vais em trabalho e ….vida nova!!!
    Nem imaginas a vontade que me dá de pegar no carro e….siga á descoberta de 1 vida nova!!Nao vai ser facil, ja o fiz em espanha e foi complicado mas a 2 com algum espirito de entre-ajuda, acredito que vais conseguir ultrapassá-las e daqui a uns meses ja tens 1 livro pa escrever=))
    So te posso desejar muita sorte…e é um prazer puder acompanhar tao de “perto”.
    Forte abraço,

    Filipe Paulo

    Responder
  • Ana Patrícia / 31 Março, 2012 AT 5:42 PM

    Ainda bem amigo que chegas-te bem. Bem que aventura nos descreves-te, ate fiquei com vontade de embarcar numa do género!

    Mais uma vez te desejo as maiores felicidades e que tudo vos corra bem. A tua menina, desejo muita sorte para o primeiro dia de uma nova eta+a na sua vida profissional.

    Vai dando notícias,

    Beijo Grande

    Ana Patrícia

    Responder

LEAVE YOUR COMMENT